A pior forma de sentir saudade de alguém é estar sentado ao seu lado e saber que nunca o poderá ter.
Se eu ligar, atende. Se eu mandar mensagem, responde. Mas se eu não procurar, é como se eu não existisse.
Tudo que me derruba me faz querer voar.
Dizem que ninguém morre de saudade. Bom, eu discordo.

Saudade faz morada em mim.

Talvez eu saiba, em algum lugar no fundo da minha alma, que o amor nunca dura. E temos que arranjar outros meios de seguir em frente sozinhos com uma cara boa. E eu sempre vivi assim, mantendo uma distância confortável. Até agora, eu tinha jurado a mim mesma que eu estava contente com a solidão, porque nada disso algum dia valeu o risco, mas você é a única exceção.
Ainda tem muito tempo pra dar certo. Mas eu tenho medo de que ainda assim não seja tempo suficiente.
Chorou muito? Foi a limpeza da alma. Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las. Acreditou que tudo estava perdido? Era o início da tua melhora.
Noite passada pensei em te ligar. Mas só pensei mesmo. Penso em te ligar todas as noites, só pra dizer que você ainda é o motivo das minhas insônias.
Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silêncio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar que acaricia, desejo que sacia, amor que promove. E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida. É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais, mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar.
Você era como dar murro em ponta de faca. Doía, mas eu insistia mesmo assim.
Vem. Tira esse meu medo de viver algo novo, tira esse medo de amar de novo, me faz acreditar que a vida ainda possa ter um final feliz.
Eu sorrio por motivos bobos, e choro também.
OFJACK